Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Misturas de Alguidar - Livros - Música - Escrever - Estilo...a Eclética.

Misturas de Alguidar - Livros - Música - Escrever - Estilo...a Eclética.

#Qual é a Canção 1

Tem de haver 2 canções de natal para mim.
Primeiro esta, um clássico Live Aid ao vivo com uma entrada em grande do meu forever Bowie ⚡️ no meio de tantas lendas. Sem grandes explicações, diretamente de 1985 - "Do they know it's Christmas!"...vamos voltar atrás no tempo por momentos.
Eu cá dançava num "fever" com o Bowie de red shoes e perguntava ao Freddie tudo sobre a sua Mary, Amores, e Óperas favoritas, dava um beijo ao Paul dos Beatles e ainda ia para o palco cantar com o George e a malta toda.
Feliz Natal minha gente, guardem no coração o melhor de 2020. Porque quer queiram quer não há sempre um momento bom, nem que seja uma canção!

2020.

"Everybody was well dressed
And everybody was a mess"

Este foi o ano mais marcante das nossas vidas, provavelmente em termos de experiências históricas e temporais. Um ano que nos isolou, puxou aos limites. 

"Ten decisions shape your life
You'll be aware of 5 about
7 ways to go through school
Either you're noticed or left out
7 ways to get ahead
7 reasons to drop out"

Para mim, foi um ano de mudança. Tive de aprender a crescer mesmo que aos 31 anos, a lidar ao mesmo tempo com uma depressão. Tomei provavelmente a decisão mais "louca e consciente" da minha vida - despedi-me. Inscrevi-me num curso de Mindful Eating e Eating Psychology Coach, para estudar-me, e para ajudar "quem" precisa.

Aprendi que eu e o meu marido somos os melhores amigos deste mundo antes de mais. Não nos chocámos nestas 24h horas constantes, inventámos e reinventámos a nossa relação. E por isso estou grata e apaixonada que nem 21 anos. 

A nossa sala passou a ser vários espaços em um. colocamos a mesa da cozinha a fazer de secretária para mim (o Eric já tem a secretária dele na sala); O sofá e a tv continuaram no sitio para lazer e cafuné. 

"When I said "I can see me in your eyes"
You said "I can see you in my bed"
That's not just friendship that's romance too
You like music we can dance to"

...e não somos só amizade. Somos muito amor.

Vi "Gambito de Dama" por duas vezes, e dou-a como série do Ano. Parabéns Netflix. (já estou no livro...tal foi a loucura pela série). Vi o filme Rebecca, que aconselho a todos os que já estiveram ou assistiram a uma relação em que um dos pares românticos apenas vos tolerava em vez de amar. Vi com o meu "Ele" todas as comédias românticas possiveis e natalícias. Acordei todos os sábados e domingos e sentei-me ao seu lado com a minha água de limão ou chá a ver programas de carros, lojas de penhores ou restauros...é amor a partilha.

Falei e debati as eleições americanas com a minha amiga da Califórnia, e percebi que nem tudo é assim tão linear na vitória democrata (como em todas as eleições)...oh no no não sou pro-Trump. Dont worry babes! 

Levei as mãos à cabeça com este governo. (em minha casa sempre se falou de política abertamente, por isso acho politicamente correto falar de política em público).

Fiquei com vontade de dar chapadas às pessoas por causa da vacina da gripe que não perceberam que esta não CHEGOU em quantidades prometidas pelas entidades superiores (aka governo), e não por culpa das farmácias e centros de saúde. E não, esta não vai curar o vírus. Pelo contrário poderá dar-vos uma valente gripalhada como efeito adverso.

Mas...

"Sit me down
Shut me up
I'll calm down
And I'll get along with you"

2020...deu-me chocolates envenenados em formato de carta. 

Mas...quando as nódoas negras passarem...“I can’t make it go away by making you a villain ; Na minha maior dor, espero que quem me vá substituir seja uma “bonita tonta”. Desculpa, na maior das minhas fúrias foi o que me saiu, Não é isso que isso que desejo depois de 7 anos de glórias. "There was happiness because of me, and there was happiness because of you". 

Então...

"Sit me down
Shut me up
I'll calm down
And I'll get along with you"

2020 foi o ano de cortar o cabelo em casa, pegar no Eric e treinar-mos juntos e dar cabo dele com a Pamela Reif (...que agora estou tão em baixo de forma, só chego aos 5 min dos videos dela).

Voltei a fazer yoga, voltei a agradecer, voltei a deixar para trás das costas caixas de chocolates amargas, voltei a reviver os melhores momentos deste ano...porque sabem...este ano em termos pessoais, felizmente nem foi assim tão mau. (com todo o respeito pelas mortes devido a esta maldita Covid-19). 

O Mundo precisava de parar de alguma forma acho. Acredito que tudo acontece por uma razão. 

Sou um ser espiritual. 

Medito em oração pelos que foram. Sem sentido. E aqui não sei explicar a dor. Nem dos Profissionais de Saúde, que esses sim, tiveram um ano de merda. Peço pela sua saúde elogio o heroísmo. 

Foi um ano de uma Depressão enorme para mim. E não me lembro da última vez que vi a minha mãe. 

"Don't don't don't don't it's not safe no more
I've got to see you one more time"

Refugiei-me no mundo da música e descobri as partituras mais bonitas. Vão ouvir Abel Korzeniowski, de noite à janela, de preferência a olhar as estrelas ou a lua.

Este ano dancei pela casa mais do que nunca, o meu gato estragou-me uns phones...é 1h00 da manhã e ainda estou para aqui a tentar controlar os cantarolares para não chatear os vizinhos.

Compramos uma árvore de natal com 1,80mts e deixamos a "miniatura" que tínhamos na caixa das arrumações. O Nosso gato adora a árvore! Bastante! 

"Why not try it all
If you only remember it once"

2020...foi eclético como Eu.

Um Turbilhão. 

Agora, fechem os olhos, e deleitem-se esta canção. (das minha preferidas em adolescente, das que cresceu para top 10 em adulta).

E neste novo normal, que o vosso natal seja feito no vosso coração antes de mais <3

 

118921820_3381717975181726_2002126376601046681_o.j

 

Ivy

Primeiro, põe a tua canção favorita a tocar. Esta é a minha.Em que as supostas más da fita, não o são sempre. É amor.

A minha criança ficaria em tom de surpresa ao perceber que em vez de Cinderela virei Tom Sawyer 🌾👒 e sabes, a Joana adulta adora este lado pé descalço 😊 não fui pedida em casamento, fui eu quem pedi para casarem comigo! Não quero ser mãe mas já ficou incumbido ao meu irmão dar-me montes de sobrinhos. Quero escrever um dia um livro. Não fui compositora, mas aprendi a brincar com as letras apesar de ser disléxica que nem Agatha Christie, Da Vinci e Einstein. Uso calças largas e mil boinas e chapéus. Tenho uma coleção de botins que não acaba. Este ano apaixonei-me por vestidos compridos. Adoro o Tom Sawyer 🌾👒 já disse? Já! Não posso passar por lojas que tenham jardineiras à venda. Vivo numa casa muito velhinha como a da minha bisavó como sempre sonhei. Também não saio de casa sem risco no olho e pinto o cabelo de preto (há umas tintas muita boas há venda no celeiro que não estragam nada o cabelo!). Eclética é a palavra que me define. Continuo a escrever agarrada a música como da primeira vez aos 8 anos que transformei uma canção da Shania Twain em hino de reciclagem para o colégio. 1997...! Estava na berra. Continuo a apanhar framboesas do quintal da avó e limões, laranjas, tangerinas, continuo a subir ao escorrega ao contrário pela rampa para chegar ao topo que nem pequenina. Continuo a ter crises de ansiedade. Mudamos tanto, e ficamos tanto, "meu pé descalço" agora crescido. Eu. Amor.

Design sem nome (2).png